http://blogueirashame.com.br

Baphão do dia: as bolsas falsas das bloguetes

Quem acompanha o Shame desde sempre sabe que eu falo muito (geralmente nos comentários) sobre as bolsas usadas pelas blogueiras. Que a gente sabe que muitas são réplicas perfeitas, a gente sabe, mas não tem como provar, né? Ninguém vai bater na porta da casa de alguém e pedir para fazer uma revista nas bolsas da fia.

Mas como a gente sabe? Simples: algumas aparecem com modelos em determinada cor que não foi fabricada, outras aparecem com modelos que acabaram de ser lançados na Europa e que há lista de espera para comprar, fora os "casos" da high society que a gente fica sabendo.

Não estou falando de cópias xing ling, da 25 de Março. Estou falando de réplicas perfeitas, feitas com o mesmo couro da original, que não são vendidas em lojas e camelôs. São vendidas em "locais secretos", em sites cujo acesso só pessoas recomendadas por clientes têm (é o "subir o morro para comprar drogas"das rycas). É o mercado das réplicas AAA, uma grande dor de cabeça para as grifes de luxo.

Cada vez mais as marcas se cercam de novas tecnologias e artimanhas para combater a pirataria, como a instalação de micro chips no forro das bolsas etc, mas ainda não são todos os modelos que são produzidos com mais essa garantia de procedência.

Conheço duas pessoas que compraram réplicas AAA e levaram as bolsas com uma desculpa qualquer a uma loja da Hermès e da Chanel em Paris e em Madri e as vendedoras não reconheceram a falsificação. Para se ter uma ideia, uma Birkin cópia AAA pode custar 2.000 euros ou mais.

Na alta sociedade paulistana isso é fato conhecido. Madames viajam para Hong Kong e trazem o estoque de bolsas para elas e suas amigas. Quem vai dizer que a milionária usa bolsa falsa? Ninguém, né? Mas elas usam. Para que comprar uma bolsa de 10.000 euros se você pode comprar 5 réplicas perfeitas por 2.000 euros cada?

Mas vamos ao que interessa: uma "lojinha" que está fazendo jabá com blogueiras ~famosas~, dizendo que as bolsas são baratas porque possuem "pequenos defeitinhos". Um esclarecimento: bolsas com "pequenos defeitinhos"nem saem da oficina. São destruídas. NUNCA uma marca como Chanel, LV, Hermès etc colocaria produtos defeituosos à venda. N*U*N*C*A. (Entrei em contato com a Chanel e com várias outras pessoas que possam me confirmar isso e ainda não tive resposta, mas isso é notório e sabido. Só quero que alguém da marca confirme para eu zerar o argumento "feia, racalcada, gorda e pobre que não tem dinheiro para comprar", mas assim que tiver essas respostas "oficiais"posto para vocês.

Então, a dona dessa "lojinha"mandou esse email para uma interessada em adquirir uma bolsa:




Ué... como assim "vazam"da produção? Alguém furta e vende? E se "vazam", como vêm com serial number, cards de autenticidade e dust bag da loja? O.o

Uma blogueira ~famosa~ e ex-integrante da primeira prime network de moda do Brasil postou uma foto no Instagram usando uma dessas bolsas (foto que foi deletada após inúmeros comentários negativos sobre a procedência da bolsa):




A mesma foto foi postada no Instagram da "vendedora":





A blogueira Naty Vozza foi questionada sobre as tais bolsas:


E a Camila Coutinho:


Resumindo: a menos que essa "vendedora"tenha alguém DENTRO das oficinas para ter ~acesso~ às bolsas com "pequenos defeitos" e repassar para ela, as bolsas são FALSIFICADAS sim.

Lembram daquela lojinha que a Cara de Pau de Uberlândia vivia fazendo jabá e que depois "sumiu" e só pessoas indicadas e ex-clientes tinham acesso (que nem sei se existe ainda)? Então, era tudo réplica também. As fotos das bolsas denunciavam. Uma vez EU VI uma descrição numa foto dela do tipo "réplica Céline"e quando fui printar ela já havia tirado, entre outros detalhes (como plástico nas bolsas, por exemplo).

Fora que existem sites de aluguel de bolsas, como o BoBags (não é jabá), onde qualquer uma pode ter uma bolsa ryca para comparecer a um evento!

Enfim, gostaria de ter feito esse post mais completo, mas com certeza farei um update com as informações que eu receber posteriormente.

Minha intenção é somente alertar vocês MAIS UMA VEZ sobre as mentiras que as blogueiras contam. Vejo meninas se endividando para comprar produtos indicados por elas (falsos, nesse caso) e as enriquecendo cada vez mais. E é sempre assim, quando a coisa começa a feder elas simplesmente deletam os posts e fingem que não são com elas.

Aguardem mais baphos!

Leia mais:

- Gangue da Birkin
- What happens to unsold Chanel purses?
- Como nasce uma bolsa Hermès


- Meet Ms Mulberry




Só que ela não foi ~enganada~.

0 comentários:

Postar um comentário